ISTo não é para velhos

Robert Madsen from MIT @ JanelanaWeb

Posted in Uncategorized by PO on Maio 28, 2009

Entrevista bastante interessante ao Robert Madsen do centro de estudos internacionais do MIT por Jorge Nascimento Rodrigues. Irei copiar em baixo os principais destaques da entrevista  (seleccionados por JNR).

– “Deleveraging events are much rarer and more serious, leading in some cases to depressions as well as to bad recessions. In this sense, the early stages of the 1930s Great Depression and Japan’s Lost Decade resemble what has happened globally over the last year. All three were driven by the sudden determination of numerous borrowers to reduce their leverage by a large margin.”

– “American spending was the major engine of global growth.”

– “In summary, the effect of the current deleveraging will make this commercial downturn a deep and long one that in some parts of the world may resemble a depression.”

– “But who holds the leverage right now? Can China pull its dollars out of the US markets without losing vast sums of wealth as American bond prices fall?”

– “The Chinese emergence as a globally important source of credit is important and may well herald a change in the balance of power, but I don’t think that will happen soon. For the duration of the present crisis, at least, excess credit is a weakness and not the advantage it has historically been.”

– “I don’t think Japan did as badly as most people think. It had excess savings and hence excess supply for a very long time.”

– “The answer has to lie in greater spending in the developing world as well as in China, Japan, and Germany.”

– “I do not, however, think that governments are stupid enough to reprise the protectionism of the Interwar Years.”

 

– PO

Economic Manhattan Project

Posted in Uncategorized by PO on Maio 19, 2009

Cientistas de diversas áreas juntam-se e tentam solucionar os problemas fundamentais da teoria económica: http://www.edge.org/3rd_culture/perimeter09/perimeter09_index.html.

– PO

Tagged with: ,

contenidos

Posted in Uncategorized by rf on Maio 12, 2009

Não é que seja assim tão grave quanto isso, mas não consigo deixar de reparar naquela palavrinha de cada vez que consulto a página do novo jornal “i”…

contenidos

Cócózice? Piquinhice? Provavelmente…

PS: Até agora, estou a achar o “i” espectacular!!! Adoro o conceito: menos notícias, melhores notícias! Certamente, muito diferente do Sol que, quando saíu, na página dois do primeiríssimo número  trazia uma entrevista a uma socióloga de renome com chamadas ao texto do género: “o Socrátes tem um corpinho bem feito”, “o Soares é um mulherengo” e já não sei o quê sobre o Cavaco… na altura achei que um jornal que coloca este tipo de “informação” com aquele destaque no primeiro número estava claramente a fazer uma declaração de intenções acerca do jornalismo que pretendiam praticar…

UPDATE: E não é que a página do “i” já não mostra “contenidos” mas sim “conteudos”?! Não sei se foi o mail que lhes enviei ou não, mas realmente assim fica muito melhor! 🙂

mudança de ares

Posted in Uncategorized by rf on Maio 10, 2009

Estava farto do anterior layout. E a particularidade de não se ver quem tinha postado a menos que fosse manualmente acrescentado ao post, irritava-me solenemente. O que dizem deste? Simples e tal…

Reunião Geral de Alunos no Expresso

Posted in Uncategorized by rf on Maio 10, 2009

O blogue Reunião Geral de Alunos “patrocinado” pelo Expresso parece-me uma excelente iniciativa do semanário: convidar estudantes universitários de todo o país a dizerem o que pensam sobre o meio em que se movem só pode ser meritório! Tive a tentação de participar, mas o meu registo bloguístico está longe de estar preparado para o salto quantitativo (e, talvez, qualitativo!) que a iniciativa merece.

De qualquer das formas, tenho-me mantido atento ao que por lá se passa… aqui fica a reprodução de um primeiro comentário que por lá deixei.

Bolonha para aqui… bolonha para ali…. Bolonha nada tem a ver com o actual estado da Universidade portuguesa! Bolonha quanto muito é culpada de provar que não há reforma que tenha sucesso sem o apoio das classes envolvidas… O Processo de Bolonha em si é uma reforma bem-intencionada e que aponta na direcção certa, o problema está na sua implementação. A maior parte das escolas cumpriram a transição formal e burocrática mas na prática tudo ficou na mesma. É incrível apercebermo-nos que as altas instâncias nada podem contra a inércia das instituições e o pensamento mesquinho e egoísta que nelas infelizmente prolifera.
Pior que tudo é que nós estudantes, em vez de sermos o estímulo necessário para obrigar as nossas Escolas a avançar, quando somos chamados a contribuir, fugimos para as bibliotecas porque temos muito que estudar… Ou pelo menos é isso que dizemos, porque os registos do facebook ou os recordes no poker na esplanada bem que desmentem esses súbitos ataques de “atinanço”. O IST enfrentou a mais profunda decisão acerca do seu futuro nos últimos dias e o que tiveram os estudantes a dizer sobre isso? Ninguém sabe… a abstenção ficou acima dos 90%! Falta de informação? Uma ova! Falta de interesse e excesso de “umbiguismo”!